Meu Carrinho

Carrinho

CATEGORIAS
Resina Epoxi 2004 com Endurecedor SQ 3140 Primer Epoxi (1,6 Kg)
239.9
Resina Epoxi 2004 com Endurecedor SQ 3140 Primer Epoxi (1,6 Kg)

Resina Epoxi 2004 com Endurecedor SQ 3140 Primer Epoxi (1,6 Kg)

Disponibilidade:Em estoque
SKU ECF11396
R$239,90

Em 6X de R$ 39,98 sem juros

  • Ou em até 1x de R$ 239,90 sem juros
  • Ou em até 2x de R$ 119,95 sem juros
  • Ou em até 3x de R$ 79,97 sem juros
  • Ou em até 4x de R$ 59,98 sem juros
  • Ou em até 5x de R$ 47,98 sem juros
  • Ou em até 6x de R$ 39,98 sem juros
Os valores apresentados são apenas para consulta, o valor real da parcela será exibido no fechamento do pedido.
R$ 227,91à vista com 5% de desconto
- +
 
Detalhes
                                                                                                      

Sistema de Resina Epóxi 2004 e endurecedor 3140


APRESENTAÇÃO

Este sistema epoxídico foi especialmente desenvolvido para atender às necessidades de colagem,
reparos de emergência e revestimentos em plástico reforçado, metais, cimento, concreto ou
fibrocimento. Também pode ser usado na fabricação de peças ou onde se necessite um material com
baixo escorrimento em laminações e com uma boa resistência química e mecânica.


VANTAGENS
- Facilidade de Processamento
- Contração mínima. Não libera subprodutos.
- Excelentes propriedades dielétricas com alta isolação.
- Resistência química elevada, especialmente ao intemperismo e umidade.
- Estabilidade aos ciclos térmicos, impactos e ações mecânicas.
- Excelente adesão.
- Baixa viscosidade, facilita a impregnação na aplicação em laminação.
- Alta dureza e resistência à abrasão.


CARACTERÍSTICAS DOS COMPONENTES

  Resina 2004 Endurecedor SQ 3140
Aparência líqüido translúcido viscoso líquido âmbar
Viscosidade,20oC, cPs 500 a 800 11.000 +/- 1000
Peso Específico, 20oC, g/cm3 1,11 +/- 0,01 0,96 +/- 0,01

 

PROPRIEDADES DO SISTEMA NÃO CURADO


Proporção de mistura (Resina: Endurecedor) ....................................................100:60 (até 100) partes em peso.
Temperatura de manipulação (°C) .......................................................................18 - 30.
Tempo de utilização da mistura (gel time) a 20°C .............................................45 a 60 min.
Tempo de endurecimento da mistura (100 ml, 20°C) .......................................90 a 180 min.
Cura total a 20°C ......................................................................................................36 a 48 horas.

OBS: Quando a proporção usada é de 100:100 o resultado fica semi flexível. Para os trabalhos onde se usa 100:50, o resultado será mais rígido. Para primers, normalmente o indicado é 100:60. 


PROPRIEDADES FÍSICO-QUÍMICAS DO SISTEMA CURADO


Resistência à Tração (kg/mm2) VSM 77101 ................................................................... 4 a 5.
Resistência à Pressão(kg/mm2) VSM 77102 .................................................................. 20 a 22.
Resistência à Flexão (kg/mm2) VSM 77103 .....................................................................9 a 11.
Resistência à Flexão de Choque (cm kg/cm2) VSM 77105 ......................................... 4 a 5.


RESINA BASE


A resina epoxídica base do sistema é um produto líqüido, resultante da reação da Epicloridrina com o
Bisfenol A, modificada com alil glicidil éter.

 

ENDURECEDOR


O endurecedor é uma poliamida promovendo a melhor adesão com boa resistência térmica, química e
mecânica com baixa exotermia, possuindo fácil solubilização na resina e proporções não críticas,
permitindo cura homogênea com velocidade e propriedades finais bastante controláveis.

 

ARMAZENAGEM


Resinas epoxídicas são estáveis por um longo período de tempo à temperatura ambiente.
Recomendamos que o sistema sejam armazenados em locais secos entre 18º C a 30ºC brm fechados
em suas embalagens originais preferencialmente.

 

VIDA ÚTIL: Dentro das especificações de armazenagem, as embalagens não abertas tem vida útil
garantida de 12 (doze) meses, todavia o material pode resistir vários meses mais.

 

MATERIAL DIDÁTICO:

O porcelanato líquido é um sistema de impermeabilização e acabamento para pisos. Trata-se de uma resina à base de plástico termofixo – ou seja, ele endurece quando adicionado a outros agentes químicos, formando a camada do revestimento epóxi. Além do visual liso, esse tipo de material apresenta como vantagem a ausência de entulhos no final da obra, a facilidade de limpeza e a possibilidade de cobrir pisos existentes de cerâmica ou de pedra.

Vantagens do Piso Epoxi Porcelanato Líquido

 - Por não possuir rejunte, o porcelanato líquido confere maior uniformidade ao ambiente; somado ao seu alto brilho, o efeito final é bastante leve e sofisticado.

 - "A impressão é a de que o cômodo é mais amplo – sem contar com o fato de que a ausência de emendas evita o acúmulo de sujeiras e fungos."

 - O piso epóxi é de fácil manutenção, além de ser bastante resistente e durável.

Manutenção do Piso Epoxi Porcelanato Líquido

A limpeza do dia a dia  deve ser feita com detergentes neutros. Não use abrasivos.

A primeira limpeza deve ser feita 48 horas após a instalação.

Evite arrastar móveis e objetos pesados sobre o piso epóxi: ele pode trincar. Proteja os pés com adesivos de feltro para esse fim.
Se o piso trincar, isole o ponto danificado, recolha o material lascado e solicite a visita de empresas especializadas.

1 – Preparação da superfície:
A Preparação da superfície é de extrema importância para se obter um bom resultado final, a superfície a ser revestida deve estar isenta de gorduras (óleos), partículas soltas, umidade, entre outros. Atualmente os Métodos mais utilizados para a preparação de superfícies são: Lavagem, Lixamento,jateamento e Fresamento. Comentaremos abaixo sobre esses processos

Lavagem:
O método de lavagem, é o mais viável quando a sujeira, a gordura e os resíduos são superficiais, porém, dependendo do tipo de resina que será aplicada no local, pode ser necessário o tempo de secagem, ou seja, deixar o piso extremamente seco, pois pisos com umidade podem danificar determinadas resinas. Normalmente é utilizado detergente neutro ou soluções com 3 litros de água para 1 litro ácido muriático, utilizando os equipamentos adequados para segurança a solução deve ser espalhada sobre a superfície do piso, que deve ser esfregado com vassoura ou escova, dependendo das condições do concreto pode ser visível a decapagem do mesmo, após o esfregar o piso é necessário enxaguar o mesmo, onde recomenda-se a utilização de amônia para neutralizar o ácido e não agredir o meio ambiente. 

Lixamento:
O processo de lixamento é feito com lixadeiras industriais de pisos, que podem ser compradas ou alugadas facilmente no mercado e requer certas habilidades para operará-las. Este método é excelente, pois não gera umidade e nem danifica a superfície do piso, porém, em determinados casos não é suficiente para eliminar gorduras e óleos infiltrados no substrato, sendo necessária a utilização de uma fresadora, outro incoveniente neste processo é que, para superfícies com muitas irregularidades a lixadeira nem sempre alcança as cavidades mais profundas.

Jateamento:
O jateamento de pisos é cada vez mais utilizado em preparação de superfícies, funciona impulsionando partículas abrasivas em alta velocidade sob o piso eliminando os resíduos existentes na superfície. Estes equipamentos podem ser comprados, alugados ou então pode ser feita a contratação de empresas especializadas em preparação de superfícies. O jateamento é sem dúvida o método mais eficiente neste tipo de preparação, pois além de fazer a limpeza, deixa a superfície com a porosidade necessária para a ancoragem da resina.

Fresamento:
A fresagem de pisos, também é muito utilizada, pois remove qualquer tipo de revestimento superfícial. Fresadoras de pisos estão disponíveis para venda e aluguel, porém o manuseio requer certa experiência do operador, pode ser considerado um método muito agressivo para determinados casos, conforme sua regulagem podem remover grandes espessuras do concreto. Em pisos com muitas imperfeições é utilizado o fresamento para regularização da superfície, um incoveniente neste processo é o excesso de ruído e o pó gerados, mas é um método extremante eficaz.

O Piso epóxi pode ser:

- Multilayer, ou monolítico: não apresenta rejuntes, trincas ou emendas; 

- Decorativo: com estampas, padrões, cores e desenhos. Aqui entra a variação 3D e 3D líquido; 

- Espatulado: muito usado pelas indústrias, pois é resistente a grandes pesos, tráfego excessivo, arraste e produtos químicos; 

- Auto Nivelante: não possui juntas de dilatação. Indicado para áreas de alto tráfego

- É muito importante não confundir o piso epóxi (ou revestimento epóxi) com a tinta epóxi: o primeiro é mais espesso e resistente

Mais Informações
Mais informações
Marca Redelease
Avaliações

Escreva sua Própria Avaliação

Você está avaliando: Resina Epoxi 2004 com Endurecedor SQ 3140 Primer Epoxi (1,6 Kg)

Faça uma Pergunta